POLÍTICA BRASILEIRA - UM FRONT DE BATALHAS



Recentemente o psolista Plinio de Arruda Sampaio disse que o governador Alckmin é honesto e tem recebido uma enxurrada de críticas, sobretudo do PT e dos seus correligionários na internet, sob a alegação de ser "de direita". O Jornalismo Wando, com sua ironia, costumeiramente pró-PT, também endossou as críticas ao PSOL e a Plínio Arruda Sampaio pelos comentários não caluniosos contra adversários políticos.

É curioso esse comportamento vir exatamente do Partido dos Trabalhadores que sempre se disse vítima de ataques desonestos, que desvirtuavam um determinado discurso, desqualificando o discursante, baseado em uma suposição (proposital ou não) além do que, de fato, foi dito.

É totalmente possível discordar ideologicamente de alguém e ter empatia, perceber honestidade no outro. Eu tenho amigos e até familiares com os quais discuto frequentemente, nem sempre há consenso, todavia o caráter deles não é medido por concordarem ou não comigo e, não poucas vezes, é possível admirar aquele que diverge.

Ser honesto pode até ser um predicado para apoio político, porém não é suficiente. Para aqueles que vem o mundo em preto e branco, que enxergam as pessoas como boas e más, talvez seja assim, mas esses são daltônicos, não conseguem perceber nada além da sua paixão e então, se estão a esquerda, concluem que a direita é a favor dos ricos, e a esquerda dos pobres, ou, se estão a direita, pensam que a esquerda é a favor imoralidade e a direita da moral. Nada mais enganoso. Para se opor a uma ideia ela não precisa ser, necessariamente, desonesta, basta ser ruim, por exemplo.

É evidente que o Plínio não apoia o PSDB e nem o governador de São Paulo. O que esta sendo feito é usar um elogio a moral de um adversário, para atacar aquele que elogiou. É a política do front de batalhas que se estabelece no país, onde cada lado se apropria da virtude e cria, na sua perspectiva, o duelo honestos versus desonestos.

Isso evidencia, por fim, a necessidade urgente de se construir pontes de diálogo, afinal o que é política senão um duelo respeitoso de ideias de sociedade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário