A renuncia do Papa - A igreja atemporal

Samuel Farias


R
ecebi um e-mail de um amigo (neo)ateu zombando: “kkk [sic], o papa renunciou, a igreja católica acabou”, ao ler, depois de certa estranheza com a palavra renuncia referindo-se ao Papa, me veio a imagem do trono de São Pedro vazio. Prontamente fui à internet e as manchetes de todos os jornais confirmavam em parte o que esse amigo falara. Em parte porque, de fato, Bento XVI renunciou, no entanto a igreja não acabou, muito pelo contrário.